5

Sistema endócrino

Última atualização: 22/nov/2023 15:43:33

Featured Image

Table of Contents

O sistema endócrino é essencial para manter o equilíbrio e a harmonia do corpo. Ele é composto por glândulas que produzem e liberam hormônios, que são mensageiros químicos que coordenam várias funções corporais. Os hormônios influenciam o metabolismo, o crescimento, o desenvolvimento, a reprodução, o humor, o sono e a pressão arterial.

O sistema endócrino é o principal sistema do corpo para manter as emoções, os hormônios e os sentimentos sob controle. Ele está intimamente ligado ao sistema nervoso, bem como às glândulas do corpo, como a adrenal, a tireoide e a hipófise. Às vezes, elas são chamadas coletivamente de glândulas endócrinas.

Hormônios

Essencialmente, um hormônio é um mensageiro químico do corpo. Eles são produzidos em diferentes partes do corpo por órgãos chamados glândulas. Exemplos de glândulas incluem:

  • Glândula pituitária
  • Glândula tireoide
  • Glândula adrenal
  • Glândula pineal.

Cada glândula secreta os hormônios necessários para o sistema endócrino e para todo o corpo. Por exemplo, a glândula tireoide produz o hormônio da tireoide; a glândula pituitária produz o hormônio do crescimento, entre muitos outros.

Glândulas endócrinas

Todos os diferentes hormônios são produzidos em diferentes glândulas do corpo. Embora existam várias glândulas no corpo, serão discutidas as sete principais glândulas, que abrangem as principais categorias do sistema endócrino.

Embora todos sejam importantes, esses são os que têm maior impacto sobre o sistema endócrino. Sua localização e os hormônios que produzem estão listados a seguir, começando da parte superior do corpo até a parte inferior.

Glândula Pineal

A glândula pineal é uma das minúsculas glândulas endócrinas dentro do cérebro, responsável pelos ciclos do sono, secretando principalmente o hormônio melatonina, essencial para que o corpo se sinta cansado e sonolento quando necessário.

Essa glândula está localizada perto do centro do cérebro e do sistema nervoso. Ela trabalha em estreita colaboração com o sistema nervoso e outros órgãos, como os olhos. Os olhos detectam a quantidade e o tipo de luz que o corpo recebe.

Com base nos resultados, ele decide se deve secretar melatonina e preparar o corpo para o sono. Por exemplo, se houver mais luz, ele percebe que é dia e inibe a secreção de melatonina, e vice-versa.

Glândula Pituitária

A glândula pituitária é outra das glândulas endócrinas localizadas dentro do cérebro, logo abaixo do hipotálamo.

Às vezes, ela também é chamada de glândula mestra, pois é responsável por enviar sinais para outras glândulas endócrinas sobre quando secretar determinados hormônios e é uma das principais glândulas em termos de função do sistema endócrino.

Portanto, a glândula pituitária é uma das partes mais importantes do sistema endócrino. Há duas glândulas na glândula pituitária: a pituitária anterior e a posterior.

Pituitária anterior

A porção anterior da glândula pituitária produz o hormônio adrenocorticotrópico (ACTH), que estimula ainda mais as glândulas suprarrenais a produzir cortisol (hormônios do estresse). Ela também produz o hormônio folículo-estimulante (FSH), que ativa os órgãos reprodutivos em ambos os sexos.

Outro tipo de hormônio que ela produz é o hormônio estimulante da tireoide (TSH). O TSH estimula a glândula tireoide a secretar hormônios tireoidianos para controlar o metabolismo, as enzimas digestivas e os níveis de energia. O hormônio do crescimento também é produzido pela hipófise anterior, estimulando o crescimento e o desenvolvimento.

Pituitária posterior

A porção posterior é responsável durante o parto, pois libera oxitocina, que faz com que o útero se contraia e estimula o fluxo de leite materno. Ela também libera um hormônio antidiurético para o equilíbrio da água corporal e a retenção de sódio.

Glândula tireoide e glândulas paratireoides

A tireoide e as glândulas paratireoides estão localizadas no pescoço. O hormônio da tireoide regula o crescimento, o desenvolvimento e o metabolismo do corpo. Portanto, uma frequência cardíaca elevada, perda de peso e tremores graves podem ser observados com uma tireoide hiperativa e excesso de hormônios tireoidianos.

Há também a doença de Grave, que é resultado direto do hipertireoidismo, uma tireoide hiperativa. Por outro lado, o hipotireoidismo, ou tireoide hipoativa, ocorre quando a tireoide não produz hormônio tireoidiano suficiente. Isso resulta em um risco maior de ganho de peso ou depressão.

A glândula paratireoide está localizada atrás da tireoide e é responsável pela secreção de hormônios que regulam os níveis de cálcio no corpo.

Glândula Timo

O timo também é uma das pequenas glândulas sob o pescoço, atrás do osso do peito. É um componente essencial para o sistema imun ológico e para a montagem de respostas imunológicas no corpo. Ele secreta hormônios importantes para a maturação e o desenvolvimento dos glóbulos brancos.

Mais especificamente, ela auxilia na maturação das células T, que podem matar ainda mais as células-alvo e impedir que o corpo seja infectado. De modo geral, essa glândula é crucial para o sistema endócrino e é uma peça-chave no sistema imunológico e no combate a infecções e invasores do corpo.

Glândulas adrenais

As glândulas suprarrenais do corpo são pequenas glândulas de formato triangular que ficam em cada rim. Elas têm duas partes:

  • O córtex: O córtex adrenal produz hormônios que regulam o metabolismo, o sistema imunológico e mantêm a pressão arterial e o equilíbrio eletrolítico.
  • A medula: a medula adrenal produz hormônios que ajudam o corpo a lidar com o estresse. Eles são chamados de catecolaminas e são essencialmente hormônios opostos ao cortisol (que induz ao estresse).

A insuficiência adrenal é, às vezes, um sintoma de que a glândula adrenal não produz hormônios suficientes, causando doenças como a doença de Addison, em que o cortisol ou a aldosterona são produzidos em quantidade insuficiente.

Por outro lado, se for produzido cortisol em excesso, a doença de Cushing se torna um risco. Essa doença ocorre quando as glândulas adrenais liberam hormônios em quantidades excessivas, principalmente cortisol.

Ovários e testículos

Os ovários e testículos fazem parte dos órgãos reprodutivos do corpo de mulheres e homens, respectivamente. Eles são um dos órgãos mais importantes do sistema endócrino e da função endócrina como um todo, fornecendo as características sexuais que definem os machos e as fêmeas.

  • Os ovários: localizados na parte inferior do abdômen nas mulheres e responsáveis pela produção do hormônio sexual estrogênio.
  • Testículos: localizados na bolsa escrotal dos homens e responsáveis pela produção do hormônio sexual testosterona.

Ovários

Os ovários produzem o hormônio sexual estrogênio e progesterona, os dois principais hormônios femininos responsáveis pelo desenvolvimento sexual, pela função sexual e pelo desenvolvimento de características sexuais secundárias (como o desenvolvimento das mamas).

Além disso, esses hormônios controlam o ciclo menstrual e mantêm o sistema reprodutivo sob controle.

No entanto, os ovários às vezes podem ser vítimas da síndrome do ovário policístico, um distúrbio endócrino que pode ser causado por níveis desequilibrados do hormônio estrogênio. Portanto, manter o sistema endócrino saudável é fundamental para evitar esses problemas com determinados hormônios.

Testes

Os testículos são responsáveis pela produção do hormônio sexual testosterona nos homens.

Assim como o hormônio sexual feminino, ele também é responsável pelas características sexuais secundárias, como o crescimento do cabelo e o desenvolvimento muscular, além do crescimento e desenvolvimento sexual do corpo humano a partir da puberdade.

Um efeito colateral comum da deficiência de testosterona é a perda de massa muscular, densidade óssea, fadiga e, às vezes, depressão.

Pâncreas

O pâncreas é importante para o sistema endócrino e um órgão central para os sistemas digestivo e metabólico. O pâncreas libera insulina assim que o alimento é consumido, o que é crucial para manter os níveis de açúcar no sangue.

O pâncreas contém células das ilhotas, chamadas de ilhotas de Langerhans, das quais existem os tipos alfa e beta.

As células alfa do pâncreas liberam glucagon, um hormônio que aumenta os níveis de açúcar no sangue quando eles ficam muito baixos. A insulina é liberada pelas células beta, o que ocorre quando os níveis de açúcar no sangue se tornam muito altos para o corpo.

Assim, a insulina ajuda a controlar o açúcar no sangue, reduzindo os níveis de glicose. Os hormônios glucagon e insulina trabalham juntos para garantir níveis consistentes de açúcar no sangue.

Para levar

Em resumo, o sistema endócrino dos seres humanos é uma rede muito complexa de glândulas, órgãos e hormônios, que trabalham juntos para influenciar a função e a expressão de cada tecido, célula ou órgão do corpo.

Embora existam muitos componentes diferentes no sistema endócrino, os principais, conforme discutido, destacam as glândulas e os hormônios mais importantes que trabalham para manter o corpo em homeostase.

De modo geral, compreender a fisiologia e o funcionamento interno dos sistemas endócrinos nos seres humanos e saber quais aspectos são importantes é fundamental para levar uma vida saudável e equilibrada.

Referências

O sistema endócrino

Sistema endócrino: O que é, funções e órgãos (clevelandclinic.org)

Sistema endócrino: Funções e possíveis condições (medicalnewstoday.com)

Glândula Pineal: O que é, função e distúrbios (clevelandclinic.org)

Qual é a diferença entre as glândulas tireoide e paratireoide?

Glândulas tireoide e paratireoide | Distúrbios da tireoide | Paciente

Hipertireoidismo - Sintomas e causas - Mayo Clinic

Glândula pituitária: O que é, função e anatomia (clevelandclinic.org)

Anatomia do sistema endócrino | Partes do corpo (cincinnatichildrens.org)

Imagem do diagrama do sistema endócrino

Imagem do diagrama da glândula pituitária

As glândulas endócrinas

Isenção de responsabilidade

O conteúdo deste artigo é fornecido apenas para fins informativos e não se destina a substituir a orientação, o diagnóstico ou o tratamento médico profissional. É sempre recomendável consultar um profissional de saúde qualificado antes de fazer qualquer mudança relacionada à saúde ou se tiver alguma dúvida ou preocupação sobre sua saúde. A Anahana não se responsabiliza por quaisquer erros, omissões ou consequências que possam ocorrer com o uso das informações fornecidas.

Hormônios

19 min read

Hormônios

Os hormônios são mensageiros químicos produzidos pelas glândulas e tecidos do corpo que regulam e coordenam os processos fisiológicos, inclusive o...

Sistema respiratório

12 min read

Sistema respiratório

O sistema respiratório é um dos sistemas mais vitais do corpo humano, responsável por fornecer oxigênio ao corpo e eliminar o dióxido de carbono.

Adrenalina

13 min read

Adrenalina

A adrenalina, também conhecida como epinefrina, é um hormônio e neurotransmissor liberado pelas glândulas suprarrenais em resposta ao estresse ou ao...

Neurobiologia

17 min read

Neurobiologia

A neurobiologia abrange vários tópicos, desde os mecanismos moleculares que regem a comunicação neuronal até a exploração de regiões específicas do...

Sistema imunológico

17 min read

Sistema imunológico

O sistema imunológico se defende contra infecções reconhecendo e eliminando substâncias estranhas. Alguns distúrbios podem causar respostas imunes...

Síndrome do cruzamento superior

12 min read

Síndrome do cruzamento superior

A síndrome do cruzamento superior é um distúrbio musculoesquelético causado por desequilíbrios musculares na parte superior do corpo. A síndrome do...